_NOSCRIPT

Portal do Governo Brasileiro
canal-ciencia

Busca Avançada

José Reis

José Reis

José Reis não foi apenas médico, pesquisador, administrador e jornalista. Mais que isso, foi um dos brasileiros que mais estimulou a divulgação da ciência e tecnologia no Brasil, por meio de comunicação de massa como revistas e jornais, feiras de ciência e concursos para formação de cientistas. Durante toda a sua vida profissional, ele buscou aliar a carreira de pesquisador, de reputação internacional, com o trabalho de explicar a ciência de forma mais didática. 

José Reis nasceu no Rio de Janeiro em junho de 1907. Em 1925, ingressou na Faculdade Nacional de Medicina e, em 1928, no Instituto Oswaldo Cruz. Depois de formado, foi para o Instituto Rockefeller, em Nova York, onde se especializou em virologia. Preocupado com a disseminação do conhecimento, Reis retornou ao Brasil e passou a trabalhar no Rio como professor secundário.

Seu excelente currículo no Instituto Oswaldo Cruz fez com que fosse convidado para trabalhar como bacteriologista no Instituto Biológico de São Paulo, onde fez carreira por muitos anos. Incumbido de estudar uma doença que acometia galinhas de uma determinada região de São Paulo, ele percebeu que os criadores precisavam conhecer os resultados de sua pesquisa para que ela alcançasse resultados práticos. Começou a preparar, então, panfletos em linguagem simples e a publicar artigos em revistas especializadas.

Inicia-se aí a trajetória que o tornaria conhecido como o pai da divulgação científica no Brasil. Ligado também ao ensino, Reis fazia palestras e estimulava a realização de feiras de ciências e a entrega de prêmios a crianças que manifestassem vocação científica.

O pesquisador ficou conhecido por ter incentivado a criação de entidades de amparo à pesquisa e participado da fundação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), sendo o mentor da revista ’Ciência e Cultura‘. Em sua homenagem, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) instituiu o ‘Prêmio José Reis de Divulgação Científica’. Dentre os prêmios com os quais foi agraciado está o Kalinga, criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) para prestigiar iniciativas de divulgação científica. A grande preocupação do cientista foi, acima de tudo, aproximar a ciência das crianças e da sociedade. 

Buscando estimular a divulgação da ciência no país, Reis também fez traduções de livros variados sobre a criatividade, a teoria da relatividade de Albert Einstein, os animais da América do Sul, obras técnicas em agricultura e didáticas.

José Reis faleceu em 2002, aos 94 anos, vítima de uma série de pneumonias em 2002. O pesquisador, ao longo de toda a sua vida, seguiu o lema ’aprender para repartir‘. Sua trajetória de dedicação à ciência e perseverança serve de exemplo para aqueles que tenham o ideal de construir  uma sociedade mais justa e equilibrada.

Frases:

"Uma das suas maiores recompensas: aprender, tentando ensinar".

"Suponho que a alegria do divulgador é maior que a do mestre, que ensina em classes formais. O divulgador exerce um magistério sem classe."