_NOSCRIPT

Portal do Governo Brasileiro
canal-ciencia

Busca Avançada

Notáveis

Roquette Pinto

Roquette Pinto

 

Edgard Roquette-Pinto nasceu no Rio de Janeiro, então Capital do Império, no dia 25 de setembro de 1884, filho do advogado Manuel Menélio Pinto Vieira de Melo e de Josefina Roquette Carneiro de Mendonça. Foi criado pelo avô João Roquette Carneiro de Mendonça, com quem aprendeu amar a natureza. Viveu até os 10 anos de idade na Fazenda Bela Fama, próximo a Juiz de Fora, no interior de Minas Gerais. Seu nome de registro era Edgar Roquette Carneiro de Mendonça Pinto Vieira de Mello, mas o pouco contato com a família do pai o levou a alterá-lo para Edgard Roquette-Pinto, com um hífen, que ele fazia questão de destacar e dele não abria mão. Retornando a sua cidade natal, fez o curso de humanidades no Externato Aquino, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Ingressou, em seguida, na Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil, pela qual colou grau em 1905. Nesse mesmo ano legalizou seu novo sobrenome e depois o estendeu aos seus descendentes. No ano seguinte tornou-se, por concurso, professor assistente de Antropologia e Etnografia no Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, de cuja cátedra Henrique Batista era o titular. Em setembro desse mesmo ano iniciou uma série de estudos sobre os sambaquis das costas do Rio Grande do Sul, onde havia jazidas de conchas, ossos e utensílios do homem pré-histórico que habitou o litoral da América. Em 1907 recebeu convite para participar da Missão Rondon, chefiada pelo então tenente-coronel Cândido Mariano da Silva Rondon, cujo objetivo era promover a integração do território brasileiro. Escreveu seu primeiro trabalho acerca dos índios primitivos do nordeste brasileiro. Professor de História Natural na Escola Normal do Distrito Federal e professor de Fisiologia na Universidade Nacional do Paraguai, fundou, a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, onde passou a ser conhecido como radiojornalista. Diretor do Museu Nacional, reuniu a maior coleção de filmes científicos do Brasil. Fundou a Revista Nacional de Educação, o Instituto Nacional do Cinema Educativo e o Serviço de Censura Cinematográfica. Faleceu no Rio de Janeiro, em 18 de outubro de 1954. Roquette-Pinto foi membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, da Academia Brasileira de Ciências, da Sociedade de Geografia, da Academia Nacional de Medicina e de inúmeras outras associações culturais, nacionais e estrangeiras.